>> Voltar a Entrada >> Enter to The Matrix!

Games e maconha não combinam
PM estoura boca-de-fumo em loja de games de Extremoz
CULTZONE 2009-04-05
A Polícia Militar de Extremoz, município da Grande Natal, estourou uma boca-de-fumo na noite desta quinta-feira. O ponto de comercialização de drogas funcionava em uma loja de games localizada na rua das Pitombeiras, no Centro. A operação resultou na prisão de duas pessoas e na apreensão de maconha, cocaína, além de objetos de valor, possivelmente utilizado pelos usuários na troca por drogas.

Aproveitando que o movimento a procura de drogas estava intenso na noite desta quinta, por volta das 20 horas, os policiais armaram uma campana aguardando o momento certo para abordar os suspeitos. No momento da ação polcial três pessoas trabalhavam na boca-de-furmo. Os irmão William Ferreira da Cunha e Adriano Ferreira da Cunha, além de uma mulher identificada como Suzana Silva de Oliveira, mulher de William.

Sob o olhar dos policiais, Adriano passava a todo momento da boca-de-fumo para uma praça que ficava nas imediações. Quando o suspeito fazia o trajeto pela terceira vez, os PMs fizeram o flagrante. Adriano carregava um pacote com pequenas trouxinhas de maconha. Era o que a polícia precisava para invadir a loja de games.

Quando já estavam na porta do ponto de venda de drogas, Suzana gritou para William, avisando da presença da polícia no local. Com o alerta, o acusado pulou o muro de trás da casa para fugir, enquanto seu irmão e sua companheira eram detidos dentro na boca-de-fumo. No momento da fuga William deixou cair uma pequena quantidade de cocaína e alguns celulares.

Além deste material, a polícia ainda apreendeu cinco trouxas de maconha prontas para comercialização, eletrodomésticos, mais celulares, além de jóias e uma quantia de R$ 191 em dinheiro. No local, os policiais descobriram um circuito fechado de televisão utlizado pelos traficantes para fazer a vigilância da rua.

O Tenente Coceiro explicou que o trabalho de investigação já vinha sendo feito há alguns dias a partir de denúncias sobre o comércio de drogas na loja de games. Coceiro contou que a loja de games utilizada como fachada era muito frequentada por crianças, o que servia para encobertar a atuação dos traficantes.

William Ferreira da Cunha já cumpre pena no regime semi aberto por tráfico de drogas desde 2005. Ele continua foragido. Seu irmão Adriano e sua mulher Suzana foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação ao tráfico na Delegacia de Extremoz. Suzana revelou em depoimento que toda a família é envolvida com a comercialização de drogas.


TN Online




Anunciar na CULTZONE é muito fácil


Termo de Uso Não Obrigatório, apenas para fins legais

101 Copyright © 2003-2005-2006-2007-2008-2009-2010-2011-2012-2019 CULTZONEZai AGÊNCIA CRIATIVA.
Todos os Direitos Reservados CULTZONEGroup
Powered by CULTZONE WebSolutions
CULTZONE IT'S A TRADEMARK. DON'T COPY!

Read book